Resenha: V de Vingança

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018


Título: V de Vingança
Autor (es): Alan Moore e David Lloyd
Editora: Panini
Ano: 2006
Idioma: Português BR
Páginas: 308

Sinopse: Uma poderosa e aterradora história sobre a perda da liberdade e cidadania em um mundo totalitário bem possível, V de Vingança permanece como uma das maiores obras dos quadrinhos e o trabalho que revelou ao mundo seus criadores, Alan Moore e David Lloyd. Encenada em uma Inglaterra de um futuro imaginário que se entregou ao fascismo, esta arrebatadora história captura a natureza sufocante da vida em um estado policial autoritário e a força redentora do espírito humano que se rebela contra esta situação. Obra de surpreendente clareza e inteligência, V de Vingança traz inigualável profundidade de caracterizações e verossimilhança, em um audacioso conto de opressão e resistência.




Sou um pouco suspeita pra falar desse livro, porque já assisti ao filme muitas vezes e é um dos meus favoritos. Mas devo dizer que tive uma bela surpresa durante essa leitura: a HQ consegue ser ainda melhor que o longa!

V de Vingança foi escrito há muito tempo e fala de uma Inglaterra futura (dos anos 90), mas poderia ter sido escrito agora e estar ambientado no Brasil, ou nos Estados Unidos. É extremamente atual, fala sobre minorias, religião, poder, liberdade, política, luta, revolução, caos e, claro, vingança. Os personagens são muito humanos e complexos.

Essa vai ser uma resenha bem breve, porque sinto que não tenho como escrever o tamanho da obra de Alan Moore, é preciso lê-la para sentir sua grandiosidade.

0 comentários:

Postar um comentário